Proteção de dados

Startups entram no mercado de testes de DNA

Empresas que alavancam e põem em prática as suas ideias voltadas ao mercado de DNA fazem parte de um mercado chamado de "healthtech"


A curiosidade e a vontade de conhecer melhor as nossas origens são algumas das razões principais que fizeram com que o mercado de testes de DNA crescesse mais nos últimos anos. Empresas que alavancam e põem em prática as suas ideias voltadas ao mercado de DNA fazem parte de um mercado chamado de "healthtech". Esse mercado é categorizado pela junção entre a saúde e os diversos meios tecnológicos que neste caso, ajudaram os seus clientes a entenderem melhor as suas origens. 

A popularização dos testes de DNA no Brasil

É bem provável que você já tenha visto algum programa de televisão usar os testes de DNA para gerar algum tipo de entretenimento. O que um dia era taxado como algo a ser zombado ou para entreter, se tornou algo que desperta a curiosidade das pessoas é um produto para fazer com que diversas empresas cresçam no mercado.

Outras funções dos testes de DNA

Com o passar do tempo, os fins da busca dos testes de DNA tiveram mudanças. Entre elas, a busca dos testes para antecipar possibilidades de futuras doenças. Através dos testes de DNA é possível identificar a probabilidade de surgimento de oito tipos de câncer. Caso você esteja interessado, em média, o preço desse serviço em média pode ser de até R$ 1,5 mil.  

Outra função dos testes de DNA é descobrir e se aprofundar na sua performance atlética e no seu risco de fotoenvelhecimento. Todos estes serviços podem ser adquiridos através dos sites das empresas. Uma das principais empresas que se destacam no mercado é a Genera. Surgida em 2010, a Genera possui uma ampla planilha de planos. Entre os benefícios de adquirir um plano completo, há a possibilidade de que os testes também indiquem a probabilidade e a possibilidade de desenvolver doenças como diabetes e colesterol alto.

Como funciona um teste de DNA/ancestralidade?

Os exames de ancestralidade e saúde necessitam de uma base de dados genéticos de comparação dos genes dos clientes da responsável pelo teste. Após adquirir o material genético através de diversas máquinas e softwares específicos, o DNA desmembra-se e se divide em pequenas partes que identificam as características das pessoas em definitivo. Vale ressaltar que os testes podem incentivar uma procura ao médico. Como dito acima, a propensão e o indício alto de algumas doenças, pode ser responsável pela prevenção de uma futura doença. 

A importância da privacidade nesse mercado

Para a realização do teste, é necessária a coleta de dados para uma base da startup. As empresas dão a liberdade para os clientes de não aceitar que suas informações sejam armazenadas em determinada empresa, mas aqueles que aceitam, entram para um rol de pesquisas científicas, base de dados e levantamentos feitos pela própria startup/healthtech. 

Dentro dessa aplicação e desta coleta de dados, há um grande risco em que a lei não atua e não implica. De acordo com advogados da área de proteção de dados pessoais, é muito difícil definir o que pode ou não ser feito com determinado material genético humano que se armazena nestas empresas. Segundo estes especialistas, as aplicações mudam com uma frequência de acordo com a posição do laboratório, cabendo assim, ao laboratório verificar e fortalecer a segurança desses dados armazenados.

Cuide de seus dados ao contratar uma healthtech

Há casos de pessoas que tiveram os seus dados e informações reveladas. Entre esses casos, a causa principal se deve às invasões hacker que servem de alerta para a vulnerabilidade de sistemas que comportam e armazenam informações genéticas.  

Por isso, se estiver em busca de um exame para prevenir futuros problemas de saúde e conhecer melhor seu corpo e sua história, vale ficar atento à proteção de dados. Observe se há alguma política, se está bem explicado como os dados são armazenados e quais são os seus direitos.

Comments